20 de março de 2009

Máquina de pautas?!?!

Escrever nunca foi problema pra mim. Depois de uma boa entrevista, o texto simplesmente nasce. Parece que já durante a entrevista as palavras vão se juntando na minha cabeça e, quando sento em frente ao computador, a coisa flui naturalmente.

Porém, tem algo no jornalismo que me deixa realmente com raiva de mim mesma: criação de pautas. Raramente tenho idéias "geniais" para reportagens e isso me deixa no mínimo frustrada. Por sorte, em geral, até consigo driblar esse problema de criatividade, pensando e conversando muito quando tenho que criar boas pautas. Mas esse post não é sobre a minha dificuldade, e sim sobre a facilidade com que outras pessoas acham boas histórias.

Na definição das pautas para a próxima edição, a Manu citou sem esforço cinco pautas. Putz.. e eu me matando pra pensar em duas! Ok.. Cadum cadum, diria uma amiga. Mas não é que ela não ficou satisfeita? Essa semana encontrei ela umas duas ou três vezes e a cada dia ela tinha uma idéia nova para a Exceção. Chegaram a aparecer piratas e gente de idade beeeem avançada que não usa a pílula azul.

Putz... e eu com duas míseras pautas...

Mas enfim. Serve de inspiração para novas histórias interessantes surgirem até concluirmos a revista. Então, se encontrar alguém ou algo que é exceção, não perca a chance de escrever sobre isso.

3 comentários:

Ana Paula disse...

Rozana, essa preocupação não é só tua e por isso não poderia deixar de contribuir com teu post... também estou há dias "encucada" com o fato de não me aparecerem idéias interessantes. Realmente a Emanuelle está se revelando uma "máquina de pautas"... Ahhh, que inveja (com o perdão da palavra!)...e bom pra Exceção!!

Sancler Ebert disse...

E eu ia deixar de comentar um post da Rozana? Realmente, tem gente que consegue ver pauta em tudo, como também tem gente que basta sentar para escrever que o texto flui... feliz é quem tem os dois... eu que só tenho umas dessas características tbm vou me virando como posso... "Cadum, cadum". Adorei.

Manu disse...

Uia...gente, o lance é que não tenho medo de tentar...
Adoro vocês, de coração
Obrigada pelo incentivo