1 de outubro de 2010

O que esperar de um "terapeuta espiritual"?

A minha pauta surgiu de uma curiosidade: como vive uma cartomante? Como é o dia-a-da, enxerga o seu futuro, joga cartas para si mesmo? Fui atrás disso. No entanto, não sei se é da natureza ou faz parte do ser-se futurólogoa, ou outro gênero, mas elas se manifestaram desconfiadas e  escaparam das minhas entrevistas, de formas diferentes. 

Eis que minha colega de Exceção e de trabalho me diz: "Tem um cara lá em Candelária que faz um monte de coisas espirituais, e dizem que ele é bem bom". Isso quem disse foi a Luana Rodrigues. Eu, já desesperada atrás de um case, aceitei na hora. Entrei com contato, marquei data e hora com o "terapeuta espiritual", como ele prefere ser denominado.

No dia 24 de setembro, eu, Luana e a "cinegrafista" Ana Paula Andrade fomos até Candelária. No caminho, prospectamos como seria a visita e aconteceram uma série de coisas no caminho - inclusive não saber para onde ir. Veja como foi a ida para a casa do "Balaio" - nome do case - no vídeo abaixo. Por ora, é só isso que saberão dele. Na sequência dou mais algumas pistas. 



2 comentários:

Blog da Emilin disse...

Terapeutas espirituais costumam ser descofiados, Vanessa.

Já tive uma experiência parecida.

Luana Rodrigues disse...

Foi muito bacana. Ele é superprofissional. Tdos deveriam se consultar, hehe. Adorei!